quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Batman - Piada Mortal


É uma HQ que está entre um dos meus primeiros lugares de recomendação, principalmente aos psicólogos que curtiram a adaptação de Batman, O cavaleiro das Trevas de Cristopher Nolan. Trata-se do inferno vivido pelo Coringa antes de ele se tornar o palhaço psicopata. Ninguém mais achava graça em suas piadas. Ele estava sendo manipulado por dois golpistas que queriam roubar uma fábrica, mas precisavam de alguém que conhecia atalhos secretos e que já havia trabalhado lá antes, no caso, o Coringa. Tornando-se louco, o Coringa conheceu a face mais insana que alguém pode assumir e começou suas conspirações. A vítima dessa estória é a filha do comissário Gordon. O palhaço a captura e torna o pai crente de que ela está morta, capturando-o posteriormente também e envolvendo o cavaleiro de Gotham num caso que termina de maneira um tanto... engraçada.
O perfil do Coringa apresentado por Alan Moore neste material é psicologicamente idêntico ao personagem interpretado por Heath Ledger. Ambos mostram claramente seus prazeres em colocar Batman num jogo de extrema complicação. É uma excelente estória que coloca o leitor dentro dum parque de diversões onde presencia a loucura se apossando de mentes humanas.

Cinema: A filosofia de Star Wars (breve análise)


Aos que já assistiram aos 6 filmes da série Star Wars (Guerra nas Estrelas), acho interessante que leiam a minha análise sobre o lado negro da Força.
George Lucas ressalta um sentimento de ódio, muita raiva e más influências para representar o lado negro, usado por Lord Sidious para atrair o jovem Anakin Skywalker a seu poder. Dizendo-se capaz de salvar a imperadora Padmé (esposa de Anakin) que corria o risco de perder a vida durante o parto, o chanceler se mostra inicialmente inofencivo, mas no decorrer do longa o jedi vai descobrindo devagar quem ele realmente é. Então eu lanço a questão: Se Anakin era ciente de que estava lidando com um Lord caçado pela sua própria ordem de rebeldes, terá ele se tornado Darth Vader apenas para salvar a sua esposa? O lado negro usa o sentimento sombrio para atrair alguém, o que prova que, na obra, Lucas não só deu poder às palavras mal intencionadas como também mostrou que até mesmo alguém treinado por um mestre esforçado (Obi-wan kenobi) tem grandes chances de se virar contra ele. O conflitono final do terceiro filme entre Kenobi e Anakin consiste na teoria de que um discípulo é o reflexo de seu mestre. Anakin não chegou a adquirir a prática em esgrima o suficiente para enfrentar obi-wan, mas mesmo assim, com a ajuda de Sidious, deu muito trabalho.